segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Solenidade de entrega da Medalha Constitucionalista em 21 de setembro de 2013




O Movimento Constitucionalista de 1932, foi um brado à liberdade e à
 democracia, pois os sentimentos e os desejos dos paulistas permaneceram
 vivos na alma de cada um, mesmo após o silêncio dos canhões.
 A Medalha Constitucionalista foi criada pelo Decreto 29.896, de 10 de maio
 de 1989 e assim diz seu artigo 1º: A Medalha Constitucionalista será
 outorgada pela Sociedade Veteranos de 32 - MMDC, e se destina a galardoar
 pessoas que por seus méritos e relevantes serviços prestados se tenham
 tornado dignas de especial distinção. É uma Comenda Emérita definitiva, pois
 perpetuará a gratidão e o reconhecimento, para todo o sempre, dos que
 cumpriram esta jornada cívica para com aqueles que, hoje e no futuro,
 continuarem abraçando os mesmos ideais de democracia, liberdade e amor à
 legalidade pelos quais se bateram os heróis e Veteranos de 32.

 Nesta data, 21 de setembro de 2013, na sede da Academia de Letras, os
 parceiros – Sra. Neusa Maria Soares de Menezes , Presidente do 7º Núcleo de
 Correspondência dos Veteranos de 1932 – MMDC – “Soldado Maria Sguassábia
” e
 o Cel. PM Mário Ventura, Presidente da Sociedade dos Veteranos de 32 - MMDC
 condecoram valentes cidadãos que se dedicaram a construir uma sociedade
 melhor, mais digna, mais solidária. Professores, historiadores, mestres e
 operadores do Direito, que solidificaram seu amor pela pátria, pela justiça,
cultuando cidadania e ética. Também jovens que trabalham pela conquista de
valores morais na política e no esporte. Representante do exército
brasileiro, representando todos os valentes soldados que tombaram durante a
luta. Parabéns aos agraciados pela conquista de importante comenda:

Professora Adélia Jorge Adib Nagib
Vereador Fernando Bonaretti Betti
Reitor Francisco de Assis Carvalho Arten
Dr. Heitor Siqueira Pinheiro – Juiz de Direito
Historiador e Professor João Baptista Scannapieco
Professor José Márcio Carioca
Udo Frederico Nali Matielo
Conselheiro Sidney Estanislau Beraldo
Prefeito Municipal Vanderlei Borges de Carvalho
Subtenente TG Vanderlei Soares
Presidente da Academia de Letras e escritora Lucelena Maia










segunda-feira, 20 de maio de 2013

Entrega da Medalha MMDC aos militares do 24º Batalhão PMI, em 17 de maio de 2013, pelo Cel. Mario Ventura - Presidente da Sociedade dos Veteranos do MMDC





       Palavra do Comandante TenenteCoronel Ricardo Silz

      Senhoras e senhores, bom dia!
      Sejam bem vindos ao 24º Batalhão de Polícia Militar do Interior.

      Nesta data, temos a grata satisfação de receber novamente o Cel Res PM Mario Fonseca Ventura, presidente da sociedade Veteranos de 32 - MMDC, por ocasião de outorga da "Medalha MMDC", a 32 Policiais Militares integrantes desta Unidade.
      A “Medalha MMDC” é uma comenda emérita, criada com o fim de galardoar personalidades nacionais ou estrangeiras, que por seus méritos e serviços relevantes prestados a São Paulo e ao culto da Revolução Constitucionalista de 1932, se tenham tornado dignas de especial distinção.
      O nobre significado da sigla “MMDC” deve-se às iniciais dos nomes dos quatro jovens, hoje reconhecidos como heróis nacionais: Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo, que reivindicando para o povo brasileiro uma Constituição que visasse um Estado Democrático de Direito, no dia 23 de maio de 1932 acabaram baleados e faleceram.
       Iniciou-se então o Movimento Constitucionalista de 1932, que sem dúvida, foi um brado à democracia, no qual a Polícia Militar do Estado de São Paulo, atuou em todos os setores de luta, integrando ativamente as tropas do Exército Constitucionalista, o qual perdeu em combate, 578 homens, sendo 173 da Polícia Militar, 67 do Exército e 338 voluntários.
       Na região de São João da Boa Vista a revolução de 1932 teve características diferentes das demais regiões do Estado. Sob as ordens do Comandante Romão Gomes, sua coluna foi a única invicta. Em Águas da Prata, enfrentaram a Brigada Amaral, uma das mais temidas e respeitadas tropas federais, apesar de contar com apenas cerca de 300 homens, dentre eles integrantes da milícia do Estado e alguns destemidos voluntários de São João da Boa Vista, contra mais de 1.000 integrantes das tropas federais.
       A exemplo daqueles valorosos heróis, imortalizados em nossa história, hoje prosseguimos incansáveis na luta pelos ideais de conquistarmos uma sociedade justa e harmônica, onde as pessoas possam gozar do direito a tranquilidade e a vida.
       Assim é a missão Policial Militar, precípua para a existência de paz social, sendo imensurável o valor do bom profissional, que emprega amor e zelo no trabalho de bem servir.
       Os profissionais hoje homenageados são exemplos dessa luta, e criteriosamente indicados para a honraria, por seus méritos inquestionáveis, dedicação e nobres serviços prestados em prol da sociedade.
       Que este ato de valorização possa perpetuar a gratidão e o reconhecimento, para todo o sempre, motivando-os a continuarem abraçando os mesmos ideais de amor à legalidade, pelos quais se bateram os heróis de 32.
      Ainda perseguindo os objetivos de valorização aos profissionais que juram defender a vida e a integridade do seu próximo, é motivo de alegria levar ao conhecimento de todos que foram assinados, nesta semana, Protocolos de Intenção entre a Polícia Militar do Estado de São Paulo e os Centro Universitário das Faculdades Associadas de Ensino de São João da Boa Vista (UNIFAE) e Centro Regional Universitário de Espírito Santo do Pinhal (UNIPinhal), pelos quais nossos Policiais Militares são incentivados a ampliar seus conhecimentos em frequência a cursos de graduação e pós graduação, a partir do ano de 2014, por programa de concessão de bolsas de estudos, com descontos sobre as mensalidades.
       A iniciativa dos Centros Universitários e do 24º Batalhão de Polícia Militar do Interior visa contribuir para a promoção de melhor qualificação e aprimoramento técnico profissional dos profissionais de segurança pública.
       Nesta data, também destacamos mais um importante trabalho da Polícia Militar do Estado de São Paulo, em prol da sociedade que insere, vez que estamos envolvida em todas as perspectivas da busca do progresso, engajados em cada um dos três pilares da ordem pública, quais sejam: a segurança, mas também a tranquilidade e a salubridade pública.
      Assim, hoje marcamos nossa participação na Campanha do Agasalho 2013, iniciada no mês de abril, com a entrega simbólica a Srª Solange Aparecida Rodrigues de Camargo Carvalho, Presidente do Fundo de Solidariedade do município de São João da Boa Vista, de agasalhos arrecadados mediante doação.
      Até o presente momento, a Unidade, nos 16 municípios que abrange, registrou o recebimento de pouco mais de 2.000 peças de roupas, das quais aproximadamente 600 foram arrecadadas para o município de São João da Boa Vista. Trata-se de uma parcela do que, na certeza de que a luta para o equilíbrio e evolução social depende do envolvimento de todos, entregaremos no dia 14 de junho, com o encerramento da campanha municipal.
       Para encerramento, me basta agradecer a participação de cada uma das pessoas que estão aqui conosco nesta data, pois os grandes objetivos, como são os da nossa Instituição, somente são alcançados com a soma de esforços de incontáveis colaboradores, membros e representantes de nossa sociedade, com os quais temos a honra de nos congratular, e principalmente nossos valorosos Policiais Militares, dignos de reconhecimento por sua coragem por seguirem nesse ideal de defensores da sociedade.
       Que Deus os ilumine sempre!


sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Nome do Veterano de 32 capitão Gino Struffaldi é atribuído a Praça em São Paulo


Clique na imagem e conheça o Decreto de criação dessa belíssima homenagem ao nosso Veterano de 32 capitão Gino Struffaldi

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Recebimento do Colar da Vitória na Sede do 24º BPM/I



Recebi hoje, 19 de outubro de 2012, a comenda Colar da Vitória: evocativo dos 80 anos da Revolução Constitucionalista de 1932 pelas mãos do Cel PM Mário Fonseca Ventura, presidente da Socidade Veteranos de 32/MMDC, e do Sr. Amado Rúbio, comandante do Exército Constitucionalista, em uma solenidade toda especial realizada na sede do 24º BPM/I. Foi uma grande honra para mim e para o Núcleo de Correspondência Soldado Maria Sguassábia o recebimento desta importante e histórica honraria.
 
Foto. Momento da Assinatura do livro da honraria


Foto. Momento da imposição do Colar


.: Sobre o Colar da Vitória :.

O Colar da Vitória, honraria evocativa dos 80 anos da Revolução Constitucionalsita de 1932 foi instituída pela Sociedade Veteranos de 32/MMDC de acordo com o Decreto nº 58.071, de 24 de maio de 2012, do Governador do Estado de São Paulo. 

 Foto. Comenda Colar da Vitória

A honraria tem por finalidade homenagear personalidades brasileiras ou estrangeiras, bem como instituições que tenham colaborado para a divulgação de estudos relacionados com a nossa História e em particular àqueles que dizem respeito à gloriosa epopéia da Revolução Constitucionalista de 1932.

domingo, 16 de setembro de 2012

CARTA DE DESAGRAVO


O MMDC (Sociedade Veteranos de 32), neste ato representado por seu Presidente - Coronel Mário Fonseca Ventura e familiares dos Combatentes de 32, em particular Capitão Gino Struffaldi e Abrahão Yázigi, manifestam através do presente DESAGRAVO, face a artigo do Jornalista COSME RÍMOLI  Blog http.//esportes.r7.comz.blogs/cosmerimoli, em razão de manifesto desrespeito com a memória e história da REVOLUÇÃO CONSTITUCIONALISTA DE 32, o qual ilustrou matéria futebolística com fotos dos referidos veteranos, e imagens alusivas ao Soldado constitucionalista e, por encerrar seus textos e crônicas bizarras, com a expressão "e viva a Revolução de 32", sempre em tom sarcástico.
Agravados na sua dignidade, integridade e moral, ressaltam o seu repúdio à conduta jornalística desonrosa, que contraria os deveres do profissional de jornalismo, em especial a de laborar com ética e cidadania.
São Paulo, 15 de setembro de 2012.

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Lançamento pela Academia de Letras de São João da Boa Vista, do livro "1932 em São João da Boa Vista", em 14/07/2012, na Escola Cel. Joaquim José, que foi quartel general na Revolução Constitucionalista